Como tratar a perda auditiva de grau severo e profundo?

O que você vai ler neste post

As pessoas com perda auditiva de grau severo e profundo costumam ouvir apenas sons de alta intensidade, não sendo possível discriminar a fala, proporcionando muitas dificuldades auditivas. Estimativas apontam que mais de 87 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem com esse grau de perda auditiva. A boa notícia é que mesmo esses pacientes podem voltar a ouvir os sons com clareza e se comunicar perfeitamente.

Os usuários com perda auditiva de grau severo e profundo dependem muito de seus aparelhos auditivos e precisam de uma solução capaz de oferecer uma potência adequada, combinando potência com capacidade para compreensão de fala. Para esses pacientes, a melhor opção é utilizar o aparelho auditivo Phonak Naída V.

O aparelho conta com componentes que oferecem potência e desempenho superiores para melhorar a audibilidade dos sons agudos e excelente entendimento de fala, mesmo em ambientes barulhentos, como restaurantes ou casas noturnas.

O Phonak Naida é um aparelho auditivo do tipo retroauricular, aquele que é posicionado atrás da orelha. O dispositivo é formado por duas partes, que são ligadas por um tubo transparente, em plástico ou em silicone, que transmite o som amplificado. O aparelho auditivo é discreto, com bastante recursos, resistente e de fácil manuseio, e vai proporcionar a você uma audição com excelente qualidade sonora.

Graus de perda auditiva

Além da perda auditiva de grau severo e profundo, existe ainda outros dois níveis de perda auditiva: leve e moderada, severa e profunda. No primeiro, as pessoas normalmente não identificam a perda auditiva. É natural que aumentem gradativamente a intensidade da voz e comecem a ter dificuldade para ouvir em ambientes barulhentos. No grau moderado, a pessoa tem dificuldade de ouvir o telefone, tem dificuldade de manter uma conversa e se apoia na leitura labial.

O grau da perda auditiva é medido em decibéis do nível de audição (dBHL) e representa o quão alto um som precisa ser para que você o ouça. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), se o nível de perda de audição for de 25 a 40 dBHL, é considerada leve; 41 a 60 dBHL, moderada; de 61 a 80 dBHL, severa. Já acima de 80 dBHL, é resultado de perda auditiva profunda.

No entanto, mesmo as pessoas com perda auditiva leve têm que usar o aparelho auditivo. Isso porque, com o tempo, tornam-se menos capazes de entender a fala. E não é só isso. Se a perda auditiva não for tratada rapidamente, são grandes as chances de o grau aumentar, tornando a reabilitação auditiva mais difícil – ou em casos extremos sem possibilidade de reabilitação.

Além disso, estudos científicos recentes descobriram que mesmo graus leves de perda auditiva não tratada aumentam o risco de desenvolver condições como declínio cognitivo, demência e Alzheimer em comparação com pessoas com audição normal. A perda auditiva também pode levar ao aumento do isolamento social, à depressão e amplia o risco de quedas, principais causas de internação hospitalar entre a população da terceira idade.

Venha para a OUVI!

Portanto, seja qual for o grau da sua perda auditiva, nós podemos te ajudar! A OUVI Aparelhos Auditivos é referência em prevenção e reabilitação auditiva há quase 30 anos. Contamos com as mais modernas tecnologias em aparelhos auditivos, que atendem às necessidades auditivas de cada paciente. Tudo com conforto e preço justo para que você tenha a melhor experiência auditiva possível.

Além disso, nossos pacientes contam com um atendimento exclusivo e personalizado, com uma equipe altamente qualificada de fonoaudiólogos. Nossos profissionais estão à disposição para atendê-lo durante todas as etapas do processo de reabilitação auditiva e sanar quaisquer dúvidas.

Agende uma consulta a uma de nossas unidades e mantenha a sua audição em dia. São sete unidades nos estados de Minas Gerais e Goiás. Nossa matriz está localizada na Rua Francisco Sales, 245, bairro Martins, em Uberlândia (MG). Você ainda encontra a OUVI outros seis endereços, sendo outra unidade em Uberlândia e nas cidades de Uberaba (MG), Araguari (MG), Goiânia (GO), Catalão (GO) e Itumbiara (GO).

Leia também: Vacinas contra a covid-19 não causam perda auditiva, diz estudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *