Por que a perda auditiva não tratada traz prejuízos ao cérebro?

O que você vai ler neste post

A perda auditiva costuma ser uma doença progressiva e que ocorre lentamente ao longo dos anos. Em alguns casos a pessoa sequer se dá conta que tem algum grau de perda auditiva. Mesmo após o diagnóstico, é comum o indivíduo procurar ajuda apenas quando o problema torna-se grave. Pesquisas indicam que as pessoas demoram, em média, 10 anos para receberem os aparelhos auditivos que as ajudarão a ouvir melhor. Esse é um erro que pode trazer sérios prejuízos não apenas para a saúde auditiva, mas também para o cérebro.

Isso acontece porque a privação auditiva causada pela falta de estímulos sonoros faz com que as partes do cérebro responsáveis ​​pela audição simplesmente parem de funcionar. É como se o cérebro desaprendesse a escutar. Os sons chegam pelos ouvidos. Mas é o cérebro que transforma esses impulsos elétricos na voz do seu filho ou no latido de um cachorro.

Isto é, quando menos sons chegam ao cérebro, ele reage mudando a forma como funciona. Por isso, se você adiar o tratamento da perda auditiva, provavelmente as partes auditivas de seu cérebro terão novas funções. Isso pode tornar a reabilitação auditiva mais difícil. Quanto mais precoce você iniciar o tratamento, mais rápida e efetiva será a reabilitação.

Vale lembrar também que estudos científicos tiveram uma descoberta importante. Mesmo graus leves de perda auditiva não tratada aumentam o risco de desenvolver condições como declínio cognitivo, demência e Alzheimer. A perda auditiva também pode levar ao aumento do isolamento social, à depressão e amplia o risco de quedas, principais causas de internação hospitalar entre a terceira idade.

Aparelhos auditivos são o principal tratamento

O uso de aparelhos auditivos é o principal tratamento para a perda auditiva. Se o paciente iniciar o tratamento rapidamente, terá uma audição com excelente qualidade sonora. Os aparelhos auditivos são desenvolvidos com tecnologia de ponta e contam com uma série de funcionalidades, que geralmente tornam a adaptação bastante tranquila.

Para identificar o problema precocemente, uma dica é realizar check-up auditivo periodicamente com um otorrinolaringologista. Se a perda auditiva for identificada, o médico encaminha o paciente para um fonoaudiólogo. O profissional é responsável por avaliar o tipo de perda auditiva e o tratamento mais indicado.

Portanto, não se esqueça: iniciar o tratamento o quanto antes é fundamental para manter a qualidade de vida, liberdade e independência. Quanto mais precoce a perda auditiva for identificada e o tratamento iniciado, menores serão os prejuízos. Deixar para depois pode ser extremamente prejudicial e causar danos irreversíveis à saúde física e mental.

A audição não pode esperar!

Com experiência de mais de 27 anos no mercado de soluções auditivas, a OUVI Aparelhos Auditivos oferece ao paciente um tratamento individualizado. Contamos com estrutura completa e equipamentos de última geração e uma equipe especializada de fonoaudiólogos. Nossos profissionais participam de todas as etapas do processo de reabilitação auditiva, desde o diagnóstico até acompanhamentos periódicos.

A sua audição merece todo o cuidado possível. Por isso, dê a ela o melhor suporte! A OUVI Aparelhos Auditivos é representante oficial da Phonak, líder mundial em soluções auditivas, e dispõe de uma grande variedade de aparelhos auditivos. Um deles certamente e ideal para atender a sua demanda auditiva.

Nossa matriz está localizada na Rua Francisco Sales, 245, bairro Martins, em Uberlândia (MG). A OUVI ainda está presente em outros cinco endereços, sendo outra unidade em Uberlândia e nas cidades de Uberaba (MG), Araguari (MG), Goiânia (GO) e Itumbiara (GO). Agende uma consulta à unidade mais próxima e sinta os benefícios de OUVI!

Leia também: Saiba como fazer a higienização correta do Roger na volta às aulas

Ouvi Aparelhos Auditivos
Ouvi Aparelhos Auditivos

Empresa Especializada em Vendas de Aparelhos Auditivos na interner

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *