Quais são os mitos e verdades sobre a perda auditiva?

O que você vai ler neste post

A perda auditiva afeta milhares de pessoas em todo o mundo e vem crescendo ano após ano. O crescimento preocupa a Organização Mundial da Saúde (OMS), que considera a deficiência auditiva a doença de maior impacto no índice de qualidade de vida da população, superando a deficiência visual, de locomoção e outras 345 doenças. Por isso, a OMS classificou a surdez como sua principal prioridade para o século XXI. No entanto, apesar da incidência elevada, ainda existe muita desinformação sobre a perda auditiva, que atrapalha as pessoas de buscarem o tratamento adequado.

A perda auditiva acontece quando a capacidade auditiva é prejudicada. Ela pode ser congênita ou adquirida ao longo da vida. Existem três tipos principais de perda auditiva: neurossensorial, condutiva e mista. A primeira é o tipo mais comum. É causada por danos na orelha interna ou nervo auditivo. A perda auditiva condutiva afeta o ouvido externo ou médio. A perda auditiva mista, por sua vez, é uma combinação das outras duas.

É fundamental cuidar da saúde auditiva e fazer um check up da audição periodicamente. A audiometria é o exame essencial para diagnóstico e tratamento de problemas auditivos. O exame é realizado pelo fonoaudiólogo e identifica possíveis alterações auditivas. A audiometria também fornece informações como o tipo e o grau de perda auditiva, necessárias para determinar o tratamento mais indicado.

Confira os principais 5 mitos e verdades sobre a perda auditiva:

A perda auditiva tem cura – mito

Essa é uma dúvida muito comum, mas infelizmente atualmente não há cura para a perda auditiva. Cientistas estudam há anos uma forma de restaurar a capacidade auditiva perdida. Uma das possibilidades mais concretas está na genética. Enquanto a cura não vem, existem opções que devolvem a capacidade de ouvir os sons com clareza. A mais indicada é o uso do aparelho auditivo. O dispositivo não restaura a audição, mas amplifica as ondas sonoras para que uma pessoa com perda de audição possa ouvir os sons com excelente qualidade sonora.

A perda auditiva aumenta com o tempo – verdade

Outra dúvida muito frequente é se a perda auditiva aumenta com o passar dos anos. Na maioria dos casos a perda auditiva é uma condição progressiva. Ou seja, sim, ela aumenta com o tempo. Geralmente a dificuldade de audição aumenta progressivamente com o envelhecimento. A partir dos 40 anos não é incomum a pessoa apresentar alguma perda auditiva, e cerca de 10% sofrem para escutar. A partir dos 60 anos esse índice sobe para 25% e chega a quase 50% da população com mais de 70 anos.

A perda auditiva afeta somente idosos – mito

Um mito muito comum é que somente os idosos têm dificuldades para ouvir os sons com clareza. Mas isso está longe de ser verdade. A perda auditiva pode acontecer em todas as idades, até crianças e recém-nascidos. Naturalmente, os idosos estão mais propensos a desenvolver a perda auditiva. Como dito acima, uma das causas da perda auditiva é justamente o envelhecimento natural do ser humano, como dito acima. Além do envelhecimento, a perda auditiva pode ser hereditária ou causada por fatores externos.

A perda auditiva não tratada traz prejuízos – verdade

Ignorar a perda auditiva pode trazer sérios prejuízos não apenas para a saúde auditiva, mas também para o cérebro. A privação auditiva causada pela falta de estímulos sonoros faz com que as partes do cérebro responsáveis pela audição simplesmente parem de funcionar. É como se o cérebro desaprendesse a escutar. Por isso, se você adiar o tratamento da perda auditiva, provavelmente as partes auditivas de seu cérebro terão novas funções. Isso pode tornar a reabilitação auditiva mais difícil.

A perda auditiva volta a ser como era antes com o aparelho auditivo – mito

Este é outro mito bastante comum. Os aparelhos auditivos são maravilhas tecnológicas. Seus microfones sensíveis podem se concentrar na fala enquanto diminuem o ruído de fundo, podem ser programados com o toque de um telefone inteligente e trabalham em conjunto com muitos outros dispositivos eletrônicos pessoais em nossas vidas. Entretanto, não há nenhum dispositivo artificial que possa replicar completamente a audição humana, embora os dispositivos modernos se aproximem da audição “normal”.

Venha para a OUVI!

Ainda assim ficou com alguma dúvida sobre a perda auditiva ou o funcionamento do aparelho auditivo? Venha para a OUVI Aparelhos Auditivos, empresa referência em prevenção e reabilitação auditiva há quase 30 anos. Contamos com uma equipe qualificada de fonoaudiólogos, que participam de todas as etapas do processo de reabilitação auditiva. Desde a escolha do aparelho até os ajustes e acompanhamentos periódicos.

Além disso, somos revenda oficial da Phonak, empresa suíça líder mundial em soluções auditivas. Por isso disponibilizamos uma grande variedade de aparelhos auditivos. Um deles certamente será ideal para a sua demanda auditiva. Contamos ainda com estrutura completa e equipamentos de última geração. Tudo para proporcionar a você a melhor experiência auditiva.

Não perca tempo e mantenha-se conectado com o mundo dos sons. Nossa matriz está localizada na Rua Francisco Sales, 245, bairro Martins, em Uberlândia (MG). A OUVI ainda está presente em outros cinco endereços, sendo outra unidade em Uberlândia e nas cidades de Uberaba (MG), Araguari (MG), Goiânia (GO), Itumbiara (GO) e Catalão. Agende agora mesmo uma visita a uma de nossas unidades e sinta os benefícios de OUVI!

Leia também: A perda da audição tem cura? Tire suas dúvidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *