Como identificar e tratar a perda auditiva na velhice

O que você vai ler neste post

O avanço da medicina proporcionou o aumento na expectativa de vida do brasileiro, que já se aproxima dos 80 anos. Por outro lado, a maior longevidade exige cuidados extras com a saúde, incluindo a auditiva. De acordo com estudos científicos, praticamente a metade da população acima dos 70 anos apresenta redução significativa da capacidade auditiva, mas que pode ser tratada. Felizmente, na maioria dos casos de perda auditiva na velhice, o uso do aparelho auditivo devolve ao idoso a capacidade de ouvir os sons e se comunicar.

A perda auditiva na terceira idade é chamada de presbiacusia. Geralmente o problema está relacionado ao envelhecimento natural do ser humano. É comum temos a capacidade auditiva reduzida a partir dos 40 anos, devido à morte de algumas células auditivas, que não se regeneram. A perda auditiva é progressiva. Ou seja, vai agravando com o passar dos anos, e o que era uma leve dificuldade de ouvir aumenta de proporção.

Portanto, quanto antes iniciar o tratamento, melhores serão os resultados. Por isso é precisar ficar atento aos sinais. Entre os principais sintomas de perda auditiva está a dificuldade de se comunicar pelo telefone, ouvir o som da televisão ou compreender as palavras numa simples conversa. Os sons da fala mais agudos também costumam ser de difícil compreensão para quem sofre de perda auditiva. Outros sintomas podem estar acompanhados como zumbido, vertigem e tonturas.

Para identificar a perda auditiva de maneira precoce, a recomendação é que o idoso procure regularmente um especialista e seja submetido a um exame de audiometria. Da mesma forma como faz exames periódicos para avaliar a diabetes ou o colesterol, por exemplo. Caso a perda auditiva seja diagnosticada, a recomendação é a utilização de aparelho auditivo, que devolve ao idoso a capacidade de escutar e traz de volta a autoestima e qualidade de vida.

Benefícios do aparelho auditivo

As vantagens do aparelho auditivo vão além de “apenas” devolver a capacidade de ouvir os sons com clareza. Pesquisas indicam que o uso do dispositivo é capaz brecar o avanço da demência e auxiliar a manutenção da capacidade mental da pessoa com deficiência auditiva. Ao proporcionar ao usuário ouvir os sons e se comunicar perfeitamente, a prótese auditiva contribui para que ele volte a interagir em sociedade. E ajuda a manter em dia o raciocínio, memória e os estímulos cerebrais.

É importante lembrar que adiar o tratamento da perda auditiva traz um prejuízo irreparável para a saúde auditiva. Isso porque o cérebro precisa se manter ativo para que a audição funcione. Ou seja, quando o paciente passa muito tempo sem receber os estímulos auditivos, o cérebro se desacostuma e a reabilitação auditiva torna-se mais difícil.

Dados da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia (ABO) apontam que as pessoas demoram cerca de sete anos para procurar um especialista após perceberem algum dano à audição. E o pior. Ainda levam mais dois anos para escolher um tratamento. Esse descuido pode levar à surdez definitiva e sem possibilidade de reabilitação.

Mantenha sua saúde auditiva em dia

Portanto não descuide de sua saúde auditiva e procure quem entenda. A OUVI Aparelhos Auditivos é referência em reabilitação auditiva e está presente ne mercado há mais de 27 anos. Oferecemos aos nossos pacientes um atendimento exclusivo e personalizado, com estrutura completa e equipamentos de última geração. Além disso, contamos com uma equipe qualificada de fonoaudiólogos, prontos para ajudar a você voltar a ouvir todos os sons com clareza.

Agende uma visita a uma de nossas unidades e conheça os benefícios de ter uma audição saudável. Nossa nova matriz está localizada na Rua Francisco Sales, 245, bairro Martins, em Uberlândia (MG). A OUVI ainda está presente em outros seis endereços, sendo outra unidade em Uberlândia e nas cidades de Uberaba (MG), Araguari (MG), Goiânia (GO), Itumbiara (GO) e Catalão (GO).

Leia também: Por que a capacidade auditiva é afetada ao envelhecermos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *